Consumo de drogas e álcool por condutores é tema de Congresso de Medicina do Tráfego

Consumo de drogas e álcool por condutores é tema de Congresso de Medicina do Tráfego

Categoria:

Compartilhar:

Consumo de drogas e álcool por condutores é tema de Congresso de Medicina do Tráfego

Em mesas redondas e painéis, renomados doutores no assunto estarão debatendo, no 11º Congresso Brasileiro Sobre Acidentes e Medicina de Tráfego, em Gramado, o uso do álcool, avaliação psicológica de candidatos a condutores veiculares, leis, medidas adotadas no país e experiências internacionais relacionadas ao assunto 
Em nosso país, não há muitos dados mensuráveis a respeito do número de acidentes de trânsito pelo uso de álcool, droga e transtornos psiquiátricos causados por essas substâncias nos condutores, causando acidentes que, muitas vezes, levam a morte ou deixam sequelas para o resta da vida, nos próprios condutores e em pessoas que acabam sendo envolvidas nestes episódios.
A cocaína é o novo “rebite” dos caminhoneiros. Assim aponta uma pesquisa divulgada pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, em 2009. A droga vem sendo usada no lugar das anfetaminas para manter os motoristas acordados por mais tempo. Entre os entrevistados, o consumo foi até quatro vezes maior do que o identificado na população brasileira.
O levantamento ouviu aleatoriamente 308 motoristas que circulavam por quatro rodovias federais no Rio e São Paulo e constatou que 3,5% deles haviam usado cocaína. A urina foi analisada e os dados mais alarmantes foram encontrados na Fernão Dias, região de Atibaia, interior de São Paulo: 4,5% dos caminhoneiros abordados haviam consumido a droga. A pesquisa aponta que a cocaína tem sido o novo “rebite” dos caminhoneiros, para se mantenham acordados por mais tempo, substituindo as anfetaminas, que também ainda são usadas.  O mesmo estudo diz que os caminhoneiros usam 4 vezes mais drogas que o identificado na população em geral. A cocaína e a anfetamina atuam no sistema nervoso central, alterando a percepção do motorista, reduzindo a atenção e os reflexos.
Acidentes de trânsito são o segundo maior problema de saúde pública no Brasil e só perdem para a desnutrição segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde). Respondem por um custo anual de R$ 24,6 bilhões ao país conforme estudo do IPEA (Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas).  Os caminhoneiros estão envolvidos em 2% dos acidentes, mas representam cerca de 7,2% dos acidentes fatais.
Inúmeras são as evidências também que revelam os altos custos sociais e econômicos gerados pelo consumo indevido de bebidas alcoólicas por condutores de veículos, com danos causados à saúde individual e coletiva, do alto número de acidentes e um elevado número de mortes.
Para Flávio Pechansky, pesquisador do Núcleo de Estudo e Pesquisa em Trânsito e Álcool da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e painelista do Congresso sobre acidentes e medicina de tráfego, “o consumo de cocaína entre caminhoneiros é gravíssimo porque eles passam 70% do tempo nas estradas e fazem coisas que jamais fariam se estivessem sóbrios, pois agem impulsivamente e tem muito mais chances de causar acidentes”. 
A Lei Seca prevê as mesmas punições para o motorista que dirigir embriagado ou sob o efeito de substâncias psicoativas, como a cocaína, mas o bafômetro não tem como detectar a incidência da droga no organismo.
A realização do 11º Congresso Brasileiro Sobre Acidentes e Medicina de Tráfego, que ocorrerá de 10 a 13 de setembro, no Wish Serrano Resort, é da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego e organização da Rossi e Zorzanello Feiras e Empreendimentos.  A agência oficial é a Brocker Turismo. Informações pelo telefone (54) 3282.5400 ou, ainda, pelo e-mail brocker@brockerturismo.com.br. Mais informações pelo e-mail: sabrina@rossiezorzanello.com.br.

Confira outras notícias

thumb site

AMRIGS celebra formatura de novos especialistas do Hospital São Lucas da PUCRS

Em um momento repleto de emoções e conquistas, a Associação Médica do Rio Grande do Sul (AMRIGS) participou da cerimônia de formatura dos residentes do Hospital São Lucas da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), realizada no Salão de Atos no dia 22 de fevereiro. O pres...
thumb site

Hospital Ernesto Dornelles forma 29 residentes em 12 especialidades médicas

A noite de quarta-feira, dia 21 de fevereiro, foi marcada pela formatura de mais uma turma do Programa de Residência Médica do Hospital Ernesto Dornelles, parceiro da Prova AMB/AMRIGS, aplicada anualmente. A cerimônia, que aconteceu no Clube Sogipa em Porto Alegre, contou com a presença do presid...
WhatsApp Image 2024-02-20 at 11.34.45 AM

Crescimento da Prova AMB/AMRIGS é pauta em reunião com AMB e federadas brasileiras

Na noite do dia 19 de fevereiro, representantes da Associação Médica do Rio Grande do Sul (AMRIGS), da Associação Médica Brasileira (AMB) e das federadas dos estados do Ceará (CE), Pará (PA), Pernambuco (PE), Rio de Janeiro (RJ), Santa Catarina (SC) e Maranhão (MA) reuniram-se de forma híbrida pa...
plugins premium WordPress