IPERGS presta esclarecimentos à CPI das Próteses e Medicamentos

IPERGS presta esclarecimentos à CPI das Próteses e Medicamentos

Categoria:

Compartilhar:

IPERGS presta esclarecimentos à CPI das Próteses e Medicamentos

A estrutura e a judicialização das ações do Instituto de Previdência do Rio Grande do Sul foram apresentadas em sessão da CPI das Próteses e Medicamentos, na Assembleia Legislativa do RS, no dia 25. O presidente do Instituto de Previdência do Estado, José Parode e o Diretor de Saúde, Alexandre Escobar, apresentaram os dados e informações solicitadas pela Comissão.
Parode falou sobre os dados do Instituto, a importância da transparência na gestão e a integração institucional com os poderes. Na área da saúde o foco está na criação de mecanismos de prevenção e promoção à saúde do servidor público. O presidente destacou que os procedimentos que estão sob investigação não foram autorizados administrativamente por já apresentarem ausência de documentação ou real necessidade de serem realizados e acabaram sendo cumpridos por determinação judicial. Reforçou ainda que não compete ao IPE promover provas para a CPI, mas que o Instituto permanece à disposição para fornecer as informações que forem colaborar com as investigações.
 A Máfia das Próteses
Em 2014, solicitações fora do padrão e por vezes envolvendo os mesmos agentes foram identificadas pelos auditores do IPE, que tomaram por providência compartilhar os casos com a Procuradoria Geral do Estado e Polícia Civil, acarretando na suspensão de profissionais que estivessem praticando procedimentos de forma suspeita.
Comitê de Prevenção a Fraudes
No início de 2015, o Instituto de Previdência decidiu criar uma aproximação com instituições que poderiam auxiliar no trabalho de prevenção e combate às irregularidades na área da saúde. A partir desse passo, criou-se o Comitê de Prevenção a Fraudes do Instituto, contanto com a atuação de auditores do IPERGS, Setorial da PGE, Delegação CAGE, Polícia Civil, Ministério Público, Tribunal de Justiça, Assembleia Legislativa e Secretaria da Saúde. O Comitê tem como objetivo reunir esforços para prevenir novos casos que venham a lesar pessoas que estão na busca do restabelecimento de sua saúde e também instituições públicas.
O Diretor de Saúde apresentou dados sobre os avanços na medicina e os custos com a saúde, que estão aumentando exponencialmente, assim como também o envelhecimento da população que está vivendo mais e as tecnologias desenvolvidas na área da medicina.
O diretor Escobar explicou como funcionam as ações judiciais no IPE e a sua evolução de 2009 até hoje. Com o aumento de ações foi identificado que era necessário a Diretoria de Saúde contar com um departamento jurídico próprio para qualificar a defesa judicial do Instituto juntamente com a Setorial da PGE. O setor foi criado em 2014 com servidores aprovados no último concurso em 2013.
Em gráficos foram apresentados os valores gastos com as próteses, órteses, materiais especiais e medicamento e o quanto representa na proporção das ações judiciais.
Providências adotadas
Até o momento foram suspensos dois hospitais credenciados e também foi comunicado ao CREMERS o caso de três médicos com atuações suspeitas. Foram enviadas cópias desses processos administrativos ao DEGECOR ” Dep. Estadual de Gestão do Conhecimento para a Prevenção e Repressão à Corrupção da Polícia Civil.
Um ponto fundamental para a atual gestão foi a criação da GA Judicial (Guia de Atendimento Judicial), com código geral auditável, onde é possível identificar termos para pesquisa e fazer cruzamento de informações que antes eram feitas manualmente. Também houve a inclusão de novos materiais de OPME na Tabela do IPERGS com valores de mercado para minimizar novas ações judiciais.
O diretor de Saúde finalizou a apresentação com sugestões que irão colaborar com a qualificação da área da saúde do IPERGS:
*  Câmara técnica para apoio às decisões judiciais;
*  Estímulo legal à racionalização no uso de OPME e medicamentos;
*  Dotação orçamentária própria para decisões judiciais que não estão na cobertura do IPE-Saúde;
*  Reestruturação do quadro de servidores do IPE-Saúde, com remuneração adequada ao mercado.
A Comissão ouviu também os representantes da PGE, Procuradoria Geral do Estado do RS, Lourenço Orlandini, Dirigente da Equipe de Saúde da PDPE ” Procuradoria do Domínio Público Estadual, e Fabrícia Boscaini, da PDPE, agente setorial da Secretaria da Saúde do Estado.

Confira outras notícias

thumb site

AMRIGS celebra formatura de novos especialistas do Hospital São Lucas da PUCRS

Em um momento repleto de emoções e conquistas, a Associação Médica do Rio Grande do Sul (AMRIGS) participou da cerimônia de formatura dos residentes do Hospital São Lucas da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), realizada no Salão de Atos no dia 22 de fevereiro. O pres...
thumb site

Hospital Ernesto Dornelles forma 29 residentes em 12 especialidades médicas

A noite de quarta-feira, dia 21 de fevereiro, foi marcada pela formatura de mais uma turma do Programa de Residência Médica do Hospital Ernesto Dornelles, parceiro da Prova AMB/AMRIGS, aplicada anualmente. A cerimônia, que aconteceu no Clube Sogipa em Porto Alegre, contou com a presença do presid...
WhatsApp Image 2024-02-20 at 11.34.45 AM

Crescimento da Prova AMB/AMRIGS é pauta em reunião com AMB e federadas brasileiras

Na noite do dia 19 de fevereiro, representantes da Associação Médica do Rio Grande do Sul (AMRIGS), da Associação Médica Brasileira (AMB) e das federadas dos estados do Ceará (CE), Pará (PA), Pernambuco (PE), Rio de Janeiro (RJ), Santa Catarina (SC) e Maranhão (MA) reuniram-se de forma híbrida pa...
plugins premium WordPress