Notícias

07/12/2018 - Porto Alegre volta a liderar ranking de capitais com registros de câncer de pele melanoma



Última edição de 2018 do Ciclo de Palestras da Associação Médica do Rio Grande do Sul (AMRIGS) foi alusiva ao Dezembro Laranja

Porto Alegre voltou a ser a capital do Brasil com maior ocorrência de câncer de pele melanoma, conhecida como a variação mais agressiva da doença. O dado foi apresentado pelo cirurgião oncológico Gerson Junqueira, durante palestra realizada na Associação Médica do Rio Grande do Sul (AMRIGS), na quinta-feira (06/12). O evento, que contou, ainda, com a participação de dois médicos dermatologistas, teve como objetivo destacar os meios de prevenção, diagnóstico e tratamento do câncer de pele.

- Anteriormente, tínhamos perdido a posição para Florianópolis, mas, infelizmente, voltamos a figurar no topo do ranking entre as capitais brasileiras. Desde 2016, o Rio Grande do Sul é também o estado com maior registro de câncer de pele melanoma – explanou Junqueira.

De acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), entre 2018 e 2019 devem ser registrados 3 mil novos casos no estado.

Embora o câncer de pele melanoma seja o mais agressivo, os dermatologistas Suzana Vozari Hampe e Wagner Bertolini afirmaram que os tumores malignos não melanoma são os que apresentam maior índice de mortalidade. A estatística deve-se ao fato desta neoplasia ser a de maior incidência no Brasil, representando 33% dos casos registrados.

Desta forma, Suzana, que também é coordenadora regional da campanha Dezembro Laranja, promovida pela Sociedade Brasileira de Dermatologia – Secção RS (SBD-RS), destacou a importância da prevenção à radiação ultravioleta (UV).

- O sol é importante para nós, auxilia na produção de vitamina D e é responsável pela produção da fotossíntese. Porém, em excesso, ele pode ser prejudicial. O bronzeamento, inclusive, é uma forma de proteção da pele. Toda vez que houver bronzeamento, significa que houve lesão na pele – explicou Suzana.

Já Bertolini explanou sobre os métodos de tratamento, apontando a cirurgia como procedimento padrão para a cura da doença.

O evento integra o calendário do Ciclo de Palestras da AMRIGS, que promove, mensalmente, encontros para abordar temas relevantes da saúde. A iniciativa faz parte da campanha institucional da entidade “Saúde Preventiva – Pratique essa ideia”.

Fonte: Ascom AMRIGS

Fotos: Francine Malessa



Todas Notícias