Notícias

02/06/2020 - Brasil tem 370 pesquisas científicas sendo realizadas para tratar e combater a Covid-19



Os dados são da Comissão Nacional de Ética e Pesquisa (Conep) do CNS. Os estudos têm características metodológicas diversas e um número variável de participantes.

Especialistas e cientistas em todo mundo trabalham assiduamente para encontrar uma forma eficaz de enfrentar a Covid-19. No Brasil, a situação não é diferente. São 370 estudos e pesquisas científicas relacionadas ao tratamento e combate do Novo Coronavírus sendo realizadas no país. Os dados são da Comissão Nacional de Ética e Pesquisa (Conep) do Conselho Nacional de Saúde (CNS), conforme boletim publicado na última sexta-feira (29/05).

Os estudos têm características metodológicas diversas e um número variável de participantes, sendo desde uma pessoa (relato de caso), passando por 1.300 (ensaio clínico), até a previsão de inclusão de mais de 14 mil pessoas (estudo epidemiológico de base populacional).

A diversidade de temas abordados nas pesquisas também é grande, sendo estudos com plasma convalescente como alternativa terapêutica, estudos sobre o desenvolvimento de testes sorológicos e evolução da prevalência da infecção no país, dentre outros.

Além da avaliação da eficácia e segurança da administração oral de hidroxicloroquina em associação à azitromicina, a comissão também autorizou pareceres para pesquisas com métodos para minimizar a exposição ao ar durante os procedimentos, ensaios com uso de células-tronco mesenquimais.

Agilidade na avaliação de pareceres

A Conep é a única responsável pela análise ética e autorização dos projetos de pesquisa envolvendo seres humanos no Brasil. Diante da pandemia do Novo Coronavírus e da emergência para enfrentar a doença, a comissão criou ações para agilizar as análises, como o estabelecimento de câmaras técnicas que funcionam em três períodos do dia, durante os sete dias da semana.

Existem protocolos que necessitam de respostas rápidas para projetos urgentes e outros referentes a projetos que apresentarão resultados a médio e longo prazos. Com base nestes critérios, as análises dos pareceres podem ser realizadas diretamente pela Conep ou pelos Comitês de Ética em Pesquisa (CEP) de origem, num esforço coletivo para que todos os estudos relativos à Covid-19, encaminhados para a análise ética, sejam tratados com a urgência que a situação exige.

“Mantivemos na Conep as análises de pesquisas que necessitam de respostas rápidas, de projetos urgentes que podem causar um impacto agora”, avisa o coordenador da Conep, Jorge Venâncio. “Com estes critérios é possível analisar os pareceres de maneira ágil, para projetos em caráter emergencial”, completa.

Todos os protocolos Covid-19, indicados como prioritários pelo Departamento de Ciência e Tecnologia do Ministério da Saúde (Decit/MS), estão sendo analisados imediatamente e todas as audiências solicitadas estão sendo atendidas em curto prazo.

A Conep atualiza os dados sobre os estudos e pesquisas científicas que envolvem a pandemia causada pelo Coronavírus SARS-CoV-2 (Covid-19) todas as terças e sextas-feiras. As informações são públicas e os boletins ficam disponíveis no site https://conselho.saude.gov.br/publicacoes-conep

O último boletim apresenta a distribuição das pesquisas por estado. Essa distribuição não está relacionada aos locais onde estão os participantes das pesquisas e sim aos Centros Coordenadores. Ou seja, há pesquisas com mais de cem participantes espalhados em todo o país cujo Centro Coordenador está localizado em um estado específico.

Confira o boletim da Conep publicado em 29/05/2020

Fonte: Ascom CNS

Foto: reprodução CNS



Todas Notícias