Notícias

03/06/2020 - AMRIGS manifesta repúdio à agressão contra médica obstetra em Pelotas



Após paciente precisar ser submetida a parto cesariana, marido da gestante agrediu médica durante o procedimento

A agressão a uma médica obstetra no município de Pelotas foi registrada no Hospital Escola da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) na última sexta-feira (29/05). O marido da paciente teria reclamado da demora no parto e da cesariana que precisaria ser realizada pela médica. A médica obstetra Scilla Lazzarotto registrou boletim de ocorrência afirmando que fazia o atendimento quando foi agredida com chutes e socos pelo homem que afirmava estar armado.

"Esse tipo de violência é inaceitável. Prestamos nossa solidariedade à médica e aos demais profissionais que estiveram envolvidos no caso. Há bastante tempo, defendemos que seja extinto o termo violência obstétrica, para os partos do tipo cesárea. Não se pode admitir jamais que um médico obstetra vá para uma sala de parto para fazer um ato de violência”, completou Alfredo Floro Cantalice Neto, presidente da Associação Médica do Rio Grande do Sul.

O caso está sendo investigado pela Polícia Civil.

Fonte: Ascom AMRIGS 



Todas Notícias