Notícias

01/10/2020 - AMRIGS é contra a medida que propõe exclusividade do exercício da psicoterapia por psicólogos



Medida está em fase de sugestão (40/2019) no Senado Federal, que é um processo anterior a transformação em Projeto de Lei

A Diretoria da Associação Médica do Rio Grande do Sul (AMRIGS), como instituição representativa dos médicos, manifestou em nota oficial repúdio à sugestão de alguns psicólogos de que o exercício da psicoterapia seja somente feita por psicólogos com CRP ativo. A medida é vista como uma proposta de cerceamento aos psiquiatras de seguirem exercendo a psicoterapia o que vem ocorrendo há mais de 200 anos. O ofício é assinado pelo presidente da AMRIGS, Alfredo Floro Cantalice Neto; pela diretora do Exercício Profissional, Niura T. T Noro e pela representante da Comissão do Exercício Profissional, Clara Ester Trahtman.

A matéria já foi submetida à apreciação do Senado Federal através da Sugestão nº 08 de 2018, que visava a regulamentação da psicoterapia como prática privativa dos psicólogos. Contudo, a Comissão de Direitos Humanos optou pela rejeição da mesma, não transformando a sugestão em projeto de lei, conforme Parecer nº 57 de 2018 do Senado Federal.

Fonte: Ascom AMRIGS

Foto: AMRIGS



Todas Notícias