Notícias

18/10/2021 - Novas tecnologias e formas de interação desafiam futuros médicos



III Congresso do Departamento Universitário da AMRIGS foi realizado de forma híbrida ao longo do sábado (16/10) e provocou reflexões sobre o cenário atual

Um mundo dinâmico e repleto de mudanças, impacta em alterações na atuação dos médicos. Pensando nesse cenário, a programação do III Congresso do Departamento Universitário da Associação Médica do Rio Grande do Sul (DU AMRIGS) trouxe especialistas de áreas distintas que ofereceram conhecimento para estudantes da área médica.

A primeira palestra do dia foi dedicada ao planejamento de carreira. Os convidados Giancarlo e Denise Burigo, ressaltaram a importância de entender a missão e ambição de cada um, fugindo de estereótipos que são formados do profissional da Medicina.

“Escolham uma coisa que tenham muita vontade de fazer. Que acordem todos os dias com vontade de trabalhar”, disse.

A seguir, Mário Henrique Osanai, falou da publicidade e ética médica. Entre as orientações, o especialista lembrou a obrigatoriedade de se identificar, anunciar a especialidade (se houver), riscos de tratamentos, procedimentos e condutas, consentimento livre e esclarecido e, no caso de estabelecimentos, a direção médica (responsável técnico-médico).

“Um ponto de partida é que toda vez que nos anunciamos como médico, é obrigação apresentar o nosso número de registro. O CRM nos dá uma legitimidade”, reforçou.

A telemedicina no consultório foi a temática trazida por Marcos Mendonça. Uma reflexão importante trazida pelo palestrante é que a tecnologia veio para ficar e o conceito de que é bom para o paciente e bom para saúde, é algo consolidado no cenário atual.

“Para nós, médicos, é importante lembrar que a Medicina sempre se apropriou das tecnologias. É claro que na saúde a gente depende do humano. Porém a pessoa que não sabe a pessoa que sabe usar tecnologia vai ser substituída por alguém que sabe”, disse.

Ainda pela manhã, Pedro Schestatsky, falou do uso de dispositivos médicos e práticas individualizadas. Autor do livro "Medicina do Amanhã", o palestrante detalhou os conceitos da Medicina dos 5P: preditiva, preventiva, proativa, parceira e personalizada.

A dependência de médicos dos exames foi trazida por Luiz Artur Rosa Filho. Por fim, Edson Paula Brum falou do uso de simuladores no ensino médico.

No turno da tarde, Marcelo Loureiro falou da inovação médica. Nadiessa Dorneles, apresentou a palestra sobre tabus a respeito da saúde da mulher. Airton Stein trouxe a apresentação sobre os desafios da Global Health.

"A formação dos médicos requer conhecimento e habilidades interdisciplinares, novas temáticas como mudança de comportamento e saúde mental, carga global de doenças e resiliência do sistema de saúde. Além disso, há impacto na saúde causado pela mudança climática e potenciais soluções", disse.

Paulo Marchiori Buss falou da estrutura de desenvolvimento técnico-científico em saúde na aliança Brasil x Exterior. A medicina aeroespacial em áreas remotas foi a pauta de Thais Russomano. O painel sobre Prova AMB/AMRIGS de Residência Médica, que este ano completa 50 anos, contou com a participação de representantes da AMRIGS, da Associação dos Médicos Residentes do RS (AMERERS) e da Associação dos Estudantes de Medicina do RS (AEMED-RS).

Enrique Falceto de Barros, debateu a relação da saúde ambiental com a saúde humana. As palestras do final do dia foram sobre evolução no manejo da dor com Leandro Infantini Dini e Jairo Dussán Sarria e Global Surgery com Fabio Botelho.

Ao final foi feita premiação dos melhores trabalhos científicos. O III CDU AMRIGS foi promovido pelo Departamento Universitário (DU) da AMRIGS, com patrocínio de Artmed, Unicred Porto Alegre, Instituto Simutec, Online Clinic, Alper Seguros e Sam's Club.

Fonte: Marcelo Matusiak
Fotos: Marcelo Matusiak e Ana Carolina Lopes



Todas Notícias