Notícias

26/08/2022 - Processo criativo do Memorial da Gratidão AMRIGS é tema de evento na entidade



A exposição Pandemia Traduzida em Arte é uma iniciativa da Associação Médica do Rio Grande do Sul

Inaugurado em dezembro de 2021, o Memorial da Gratidão AMRIGS, monumento localizado no foyer da sede da instituição, atrai sempre olhares de admiração. São três esculturas que retratam momentos da pandemia: a morte, a ciência e a cura. A obra é uma homenagem da Associação Médica do Rio Grande do Sul aos profissionais da saúde que atuaram na pandemia e aos que perderam suas vidas, sendo constituída em um processo artístico de extrema elaboração e complexa realização.

Para explicar o processo de criação da obra, a AMRIGS, em parceria com a Liga Acadêmica de Medicina Narrativa e História da Medicina da PUCRS, promoverá o evento “A Pandemia Traduzida em Arte”, na sexta-feira (26/08), a partir das 18h, no Foyer AMRIGS.

Cada um dos três painéis do Memorial da Gratidão AMRIGS representa uma fase da pandemia. O primeiro, A Morte, ilustra a perplexidade diante da tragédia, que chegou de forma rápida, invisível e avassaladora. O painel A Ciência mostra o desafio em combater um mal tão avassalador em tão pouco tempo. O terceiro painel é A Cura. Apresenta-se um mesmo paciente em duas fases: no doloroso tratamento e ao libertar-se dos tubos de respiração; o alívio, a cura. O painel expõe ainda uma das imagens mais icônicas da pandemia, a marca da máscara no rosto da médica, simbolizando a cicatriz da rotina diária dos profissionais da saúde em mais de 20 de meses de luta ininterrupta.

O Memorial da Gratidão AMRIGS é aberto ao público e pode ser visitado de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h.

Fonte: Marcelo Matusiak
Foto: Liga Acadêmica de Medicina Narrativa e História da Medicina da PUCRS



Todas Notícias