Sala de monitoramento, aplicativos para celular e telefone reforçam combate ao mosquito da dengue no RS

Categoria:

Compartilhar:

publicada em

Sala de monitoramento, aplicativos para celular e telefone reforçam combate ao mosquito da dengue no RS

O Governo do Estado, por meio da Secretaria Estadual da Saúde (SES), vem desenvolvendo, no decorrer do ano, iniciativas no combate ao mosquito responsável pela transmissão da dengue, zika e chikungunya, o Aedes aegypti. Entre as ações adotadas está a sala de monitoramento das ações estratégicas, inaugurada em janeiro, que concentra todos os representantes das entidades envolvidas com o tema, servindo como um espaço de convergência para as tomadas de decisões. Além disso o plano conta com dois aplicativos para smartphones ” um para população geral e outro para agentes de saúde e um número de telefone 0800.
A criação das salas de gestão estaduais foi uma proposta orientada pelo Ministério da Saúde. O espaço foi possibilitado a partir de parcerias com o Hospital Moinhos de Vento, que doou os equipamentos e mobiliários (monitores, computadores, mesa e cadeiras), com o Sindicato dos Hospitais e Clínicas de Porto Alegre (Sindihospa) e com a Federação dos Hospitais e Estabelecimentos de Saúde do Rio Grande do Sul (Fehosul).
 
 
Aplicativos
 
Através do projeto do TelessaúdeRS/UFRGS, foi lançado o aplicativo RS Contra Aedes, para denúncia de focos do mosquito e a prevenção das doenças por ele causadas. O download é gratuito e pode ser feito nas versões Android e em iOS. Por meio do aplicativo, a população pode saber mais sobre o que é e como se manifestam os sintomas do zika, dengue e chikungunya. O usuário também responde a um questionário que o ajuda a descobrir quais lugares em sua casa podem se tornar criadouros do Aedes. Além disso, o APP possui um alerta para ajuda-lo (semanalmente) a lembrar de verificar esses locais e garantir sua residência livre de focos do mosquito.
O aplicativo estende aos smartphones os serviços que já estavam disponíveis pelo site RScontraaedes.ufrgs.br e 0800 645 3308. Lançados no dia 18 de dezembro, os sistemas já realizaram mais de 1,5 mil atendimentos, entre denúncias e orientações. A parceria da SES com o Telessaúde também lançou um outro aplicativo direcionado para os agentes de saúde. Pelo sistema, os profissionais podem registrar as informações das visitas realizadas às residências.
Como o app RS Contra Aedes funciona”
O aplicativo foi desenvolvido pela SES/RS, TelessaúdeRS/UFRGS e SISQUALIS como parte da campanha #RSContraAedes. O diferencial do app é permitir ao usuário denunciar possíveis foco do mosquito e montar uma lista personalizada dos locais em sua casa que podem se tornar focos do Aedes aegypti. As informações são obtidas a partir de um questionário respondido pelo usuário, o app também possui um alerta para ajuda-lo a lembrar semanalmente de verificar esses locais e garantir que sua residência esteja livre de focos do mosquito. Todas as funções:
Denunciar locais com foco do mosquito e enviar fotos
Questionário para descobrir quais lugares podem se tornar criadouros do Aedes
Orientação de como realizar revisão semanal da sua residência
Acessar rapidamente o 0800 645 3308 do RS Contra Aedes
Informações sobre Dengue, Chikungunya, Zika Vírus e cuidados frente a essas doenças
Conhecer o mosquito Aedes e prevenir sua proliferação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confira outras notícias

plugins premium WordPress