Segundo OMS, uma entre cinco crianças não está recebendo vacinas de rotina

Segundo OMS, uma entre cinco crianças não está recebendo vacinas de rotina

Categoria:

Compartilhar:

Segundo OMS, uma entre cinco crianças não está recebendo vacinas de rotina

Recusa dos pais em vacinar os menores é “desafio crescente”; Organização Mundial da Saúde calcula que 1,5 milhão de crianças morrem por ano de doenças que poderiam ser prevenidas com a imunização.
A Organização Mundial da Saúde, OMS, está fazendo um alerta: pessoas que se recusam a tomar vacina ou a vacinar seus filhos representam um desafio cada vez maior.
Nesta terça-feira, a OMS revelou que no mundo todo, uma entre cinco crianças não recebe as vacinas de rotina, que podem salvar vidas. A agência calcula que 1,5 milhão de menores morrem todos os anos por doenças que poderiam ser evitadas com a imunização.
Hesitação
Numa edição da revista especializada “Vacina”, editada pela OMS, especialistas analisam como a atitude de “hesitação” limita a cobertura de imunização.
Essa hesitação ocorre quando o indivíduo não aceita ou se recusa a tomar a vacina ou vacinar seus filhos, apesar da disponibilidade do serviço. A OMS destaca ser uma questão “complexa, que varia em termos de tempo, localização e tipos de vacina”.
Mitos
A agência da ONU acredita que a atitude da pessoa é influenciada por informações erradas, complacência, conveniência e confiança. A OMS lembra que imunizar apenas melhora a saúde e previnem mortes.
A OMS cita como exemplo a crise do ebola, que mostrou como engajar a comunidade e convencer indivíduos sobre mudança de hábitos é importante para interromper as transmissões. No caso da hesitação em vacinar, a tática deve ser a mesma.
Na publicação, a OMS mostra como é possível aumentar a aceitação à vacina e maneiras de tratar o problema da hesitação, que muitas vezes está relacionado a preocupações com a segurança da vacina ou mitos, como a crença de que a vacinação causa infertilidade nas mulheres.
Comunicação
Segundo os autores do estudo, não existe “uma formula mágica”, já que a magnitude do problema varia e as estratégias para combater essa hesitação precisam estar adaptadas a cada situação.
A OMS sugere que o  objetivo principal deve ser promover a aceitação às vacinas e a comunicação eficaz é chave para acabar com medos e tratar as preocupações das pessoas.
O problema não ocorre apenas em países de renda alta. Entrevistas com chefes de imunização da OMS em diferentes regiões do mundo mostraram que o problema pode afetar minorias étnicas ou comunidades em áreas remotas.
Mas residentes de áreas urbanas ricas também expressaram preocupação com a segurança da vacinação. Em algumas áreas, as preocupações eram relacionadas a subgrupos com crenças filosóficas ou religiosas.
Até o medo de agulhas pode ser um fator de recusa à vacinação e a OMS vai divulgar no próximo mês um estudo sobre a mitigação da dor.

Confira outras notícias

thumb site

DU AMRIGS marca presença na recepção de calouros da Universidade Franciscana em Santa M...

A recepção dos alunos do primeiro semestre de Medicina da Universidade Franciscana (UFN) em Santa Maria, que marcou o início da jornada acadêmica dos novos estudantes, contou com a presença da Associação Médica do Rio Grande do Sul (AMRIGS) e do seu Departamento Universitário (DU), representado p...
240223_CristineRochol_Formatura_SMS-0326

Cerimônia de formatura dos residentes do Hospital de Pronto Socorro de Porto Alegre cel...

Na última sexta-feira, 23 de fevereiro, a Associação Médica do Rio Grande do Sul (AMRIGS) sediou a cerimônia de formatura dos residentes do Hospital de Pronto Socorro de Porto Alegre (HPS-POA). O momento marcou a conclusão de uma importante etapa na jornada acadêmica e profissional na residência ...
Thumb Site

Preciso fazer minha primeira declaração de imposto de renda em 2024. E agora?

Dúvidas sobre como declarar corretamente o Imposto de Renda afligem até mesmo os contribuintes mais experientes. Quem vai fazer a declaração pela primeira vez precisa ter atenção redobrada para evitar os erros que fazem o contribuinte cair na malha fina da Receita Federal. Os estreantes precisam ...
plugins premium WordPress