AMRIGS - Associação Médica do Rio Grande do Sul
    
 
Área do Associado



 


 

 
   
 

Fatores que envolvem amamentação são tema de debate em Porto Alegre

A Jornada do Aleitamento Materno, que ocorre nesta sexta-feira (04/08), no Centro de Eventos AMRIGS, tem como objetivo debater a complexidade que envolve a amamentação. O evento integra a programação da Semana Estadual e Mundial de Amamentação (SMAM), reunindo 700 profissionais da saúde. Realização da Secretaria Estadual da Saúde (SES), a atividade tem o apoio da Associação Médica do Rio Grande do Sul (AMRIGS).

- Já desenvolvemos um projeto “Saúde preventiva: Pratique essa ideia!”, cujo objetivo é justamente evitar o surgimento de doenças. Como pediatra, entendo também que o aleitamento materno e uma boa dieta nas primeiras fases de vida diminuem o risco de hipertensão e obesidade nas crianças. Nosso objetivo é oferecer o espaço para que possamos debater e incentivar a prática – destacou o presidente da AMRIGS, Alfredo Floro Cantalice Neto.

Uma pesquisa sobre a prevalência do aleitamento materno nas primeiras horas de vida das crianças, publicado pelo Ministério da Saúde em 2009, apontou que entre os 34.366 bebês nascidos nas capitais brasileiras e no Distrito Federal, 67,7% mamaram na primeira hora de vida. Em Porto Alegre, esse índice é de 71,9% entre as 1.099 crianças recém-nascidas. 

O pediatra, representante da Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul (SPRS), que também atua na Seção da Criança, do Departamento de Ações em Saúde da SES, Érico Faustini, afirma que a prática do aleitamento materno envolve diversos fatores, interferindo na sua realização.

- A ação pode ter uma intervenção de necessidades especiais da mãe, como idade, paridade, experiências anteriores, influências do aleitamento de outras pessoas, além de sofrer com situações específicas da criança e questões culturais. Devido a esta complexidade, o número de crianças que têm acesso ao aleitamento materno exclusivo é menor – explicou Faustini.

Colega do pediatra na SES e na diretoria da SPRS, a médica Célia Magalhães destacou a importância do evento para capacitar os profissionais da saúde para conhecer o assunto com maior profundidade, promovendo nos seus locais de trabalho as vantagens da ação para as crianças.

Já o secretário estadual de Saúde, João Gabbardo dos Reis, agradeceu o apoio da AMRIGS na realização do evento, destacando a parceria com a entidade na promoção de debates de interesse da população em geral.

- Temos prestigiado este evento todos os anos, devido a sua importância para a pediatria, no sentido de proteção, redução de doenças, possibilidade de receber os anticorpos da mãe e reduzir a mortalidade infantil. Além disso, melhora o vínculo afetivo entre mãe e recém nascido, fundamental para o desenvolvimento dos primeiros dias e meses de vida. Se queremos uma criança feliz, o aleitamento materno é fundamental. – comentou Gabbardo.

Os debates da Jornada abordam a tendência da amamentação nas coortes de Pelotas; principais demandas da prática; a influência do estado nutricional materno pré-gestacional; manejo do aleitamento materno; e ofereceu ainda a apresentação de uma esquete teatral.

A programação da Semana Estadual do Aleitamento 2017 contou ainda com o IX Seminário Estadual da Semana Mundial da Amamentação e IV Seminário Estadual da Estratégia Amamenta Alimenta Brasil, reunindo, no total, 1500 participantes.

Na cerimônia de abertura da Jornada do Aleitamento Materno fizeram-se presentes, ainda, a diretora do Departamento de Políticas para as Mulheres, Salma Valêncio, representando a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social, Trabalho, Justiça e Direitos Humanos; o diretor do departamento de ações em saúde da SES, Elson Farias; a presidente do Conselho Regional de Nutricionistas - 2a região, Glaube Raquel Conceição Riegel e o representante do Conselho Regional de Fonoaudiologia - 7a região, Claudio Gabana. 

Fonte: Ascom/AMRIGS
Fotos: Não Contém
Data: 04/08/17      Atualizada em: 04/08/17
Tags: Amamentação , saúde preventiva , Secretaria Estadual da Saúde/RS ,









 
ARTIGOS

Sentir-se Médico
Dr. José J. Camargo
A fragilidade da democracia da República do Brasil
Dr. Albino Julio Sciesleski
Conscientização e prevenção sobre a Doença Falciforme
Dr. Alfredo Floro Cantalice Neto
Ver Todas
JORNAL AMRIGS

Ver Todas
REVISTA DA AMRIGS

Ver Todas
AMRIGS NA MIDIA

Ver Todas