Notícias

28/05/2020 - CEHM-RS e Sociedades de Especialidades posicionam-se contra redução de honorários médicos na telemedicina



A Comissão Estadual de Honorários Médicos do Rio Grande do Sul (CEHM-RS), formada por representantes da Associação Médica do Rio Grande do Sul (AMRIGS), Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Sul (CREMERS) e Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (SIMERS), promoveu, nessa quarta-feira (27/05), uma reunião online com os representantes das Sociedades de Especialidades para debater a redução dos honorários médicos e telemedicina.

Durante a conferência, a Comissão apresentou o resultado da pesquisa realizada para analisar o impacto da pandemia de COVID-19 no trabalho do médico. Cerca de 1.480 profissionais responderam o questionário em um período de dois dias.

Concluiu-se que todas as especialidades foram afetadas pelo cenário de coronavírus. O estudo apontou que o consultório é o local de maior atuação do médico (41%) e que 36% atuam em hospitais. O desejo dos profissionais é continuar trabalhando, portanto, a telemedicina é uma excelente alternativa para atendimento, mas se for normatizada da forma correta, pois o valor dos honorários atualmente é menor através deste método de consulta - 50% perceberam queda no seu rendimento após o início da pandemia no estado. Logo, foi constatado que a telemedicina é um fator de achatamento de remunerações médicas.

Os representantes das Sociedades relataram suas experiências com as operadoras da saúde. A classe médica reivindica que o valor das teleconsultas seja o mesmo das consultas presenciais, além de melhor flexibilidade para agendamentos e disponibilidade de informações do paciente atendido ao médico. Através desses relatos e do resultado da pesquisa, o grupo formado pela CEHM-RS e pelas Sociedades de Especialidades formatará uma carta de posicionamento contrária à redução de honorários médicos que será enviada às operadoras de saúde.

Fonte: Ana Carolina Lopes/ASCOM AMRIGS

Foto: Reprodução de imagem



Todas Notícias