Conheça os métodos contraceptivos oferecidos pelo SUS

Conheça os métodos contraceptivos oferecidos pelo SUS

Categoria:

Compartilhar:

Conheça os métodos contraceptivos oferecidos pelo SUS

Ao longo dos anos, as mulheres foram ganhando autonomia em relação à saúde reprodutiva e à livre escolha sobre ter ou não filhos, quantos filhos desejam ter e em qual momento da sua vida. Além disso, ganharam informação e liberdade para cuidarem da própria saúde, evitarem infecções sexualmente transmissíveis, e têm à disposição diversos tipos de métodos contraceptivos. Entretanto, ainda existem muitas dúvidas a respeito de qual a melhor maneira de usar, qual o mais adequado, restrições e efeitos colaterais dos contraceptivos.
Com o objetivo de garantir que as mulheres e homens, adultos, jovens e adolescentes possam viver plenamente a sexualidade sem medo, vergonha e culpa, independente da condição física, idade e estado civil, o Ministério da Saúde (MS) oferece no SUS uma série de serviços que garantem acolhimento e sigilo sem discriminação.
Além disso, também disponibiliza mais de um tipo de contraceptivo. São eles: preservativo masculino e feminino, pílula combinada, anticoncepcional injetável mensal e trimestral, dispositivo intrauterino com cobre (DIU T Cu), diafragma, anticoncepção de emergência e minipílula.
É sempre importante lembrar, que antes de decidir qual método usar, ou se não quer usar nenhum, é importante procurar orientação de um profissional da saúde para verificar riscos e benefícios para o seu corpo. Esse processo é muito importante para que se adquira informação de qualidade e haja segurança na decisão. O processo de escolha, os riscos e benefícios são individuais e variam de pessoa para a pessoa.
Se você não conhece algum dos métodos distribuídos pelo SUS e quer saber um pouco mais antes de procurar a orientação de um profissional, o Blog da Saúde te ajuda!

Diafragma e Camisinha
O diafragma não é muito conhecido. Por ser considerado um método de barreira, ele se assemelha a camisinha masculina e feminina, exceto pelo fato de que não previne Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST).
Não há nenhum tipo de efeito colateral, nem contra indicações. Além disso, é uma opção para quem não se adaptou ou não gostou de métodos hormonais. Se a mulher optar por usar este método, a consulta com o profissional é essencial, pois as mulheres são diferentes, e existem diversos tamanhos de diafragma. Este método também pode ser usado combinado com um preservativo.
Já a camisinha masculina e feminina é distribuída em Unidades Básicas de Saúde (UBS) para qualquer pessoa e em qualquer momento. O preservativo é o único método capaz de prevenir IST, como HIV e Hepatite C, mas o masculino e o feminino nunca devem ser usados ao mesmo tempo, porque o atrito entre elas aumenta o risco de rompimento.
Pílula anticoncepcional e injeção combinada
A pílula ofertada pelo SUS deve ser tomada por 21 dias sem interrupções e sempre no mesmo horário. Depois que os comprimidos acabam se faz uma pausa de sete dias e começa uma nova cartela da mesma maneira. Este tipo de pílula contém dois hormônios produzidos pelos ovários: o estrogênio e a progesterona.
Podem ser usadas por quase todas as mulheres com segurança e eficácia, mas alguns fatores de risco devem ser observados antes de iniciar o uso. Pode ser utilizada desde a primeira menstruação.
Um alerta importante, é que este tipo de medicação deve ser usado para prevenir uma gravidez, e só servir como regulador menstrual, ou evitar espinhas, por exemplo, com avaliação e indicação criteriosa.
A pílula também não é o melhor método para todas as mulheres e, por isso, não deve ser considerada sempre como a primeira opção.
A medicação injetável funciona quase da mesma forma, mas é aplicada de forma mensal, que pode ser usada desde a primeira menstruação, ou trimestral, recomendada a partir dos 16 anos. Ela é aplicada por um profissional de saúde.
Minipílula e pílula de emergência
A pílula anticoncepcional chamada de minipílula possui apenas um tipo de hormônio: a progesterona. Por possuir uma quantidade pequena desses hormônios, o uso contínuo sempre no mesmo horário, todos os dias, se faz ainda mais essencial. Há restrição no uso para meninas menores de 16 anos, e é mais indicada durante a amamentação, iniciando o seu uso na 6ª semana após o parto.
Já a contracepção de emergência, ou “pílula do dia seguinte”, como é conhecida popularmente, não deve ser usada como método regular, somente em casos como: falha do preservativo, falha em relação ao uso de algum outro método, ocorrer relações sexuais sem uso de método anticoncepcional, e por vítimas de violência sexual.
A eficácia maior se dá em até 72 horas, mas ela pode ser utilizada até cinco dias depois da relação desprotegida. Ela só tem efeito se a fecundação ainda não tiver ocorrido. Se a mulher já estiver grávida, a pílula não tem efeito abortivo.

Dispositivo Intra Uterino (DIU)
O DIU de cobre é considerado um método eficaz e de longa duração, visto que previne a gravidez por até 10 anos depois de inserido na mulher. Também é reversível, pois assim que a mulher retirar o dispositivo, já está apta a engravidar novamente.
Pode ser usado por quase todas as mulheres, desde adolescentes que ainda não possuem filhos e até mulheres mais velhas, com exceção de poucas restrições, como malformações uterinas ou miomas intracavitários.
Entre os mitos que cercam este método estão o desenvolvimento de infecções e cânceres, o que já se sabe que não é verdade.
Independente do método que você escolher, é importante conhecer o próprio corpo e tomar uma decisão baseada em informação segura. No SUS, as medicações são oferecidas em Unidades Básicas de Saúde (UBS).

Confira outras notícias

thumb site

DU AMRIGS marca presença na recepção de calouros da Universidade Franciscana em Santa M...

A recepção dos alunos do primeiro semestre de Medicina da Universidade Franciscana (UFN) em Santa Maria, que marcou o início da jornada acadêmica dos novos estudantes, contou com a presença da Associação Médica do Rio Grande do Sul (AMRIGS) e do seu Departamento Universitário (DU), representado p...
240223_CristineRochol_Formatura_SMS-0326

Cerimônia de formatura dos residentes do Hospital de Pronto Socorro de Porto Alegre cel...

Na última sexta-feira, 23 de fevereiro, a Associação Médica do Rio Grande do Sul (AMRIGS) sediou a cerimônia de formatura dos residentes do Hospital de Pronto Socorro de Porto Alegre (HPS-POA). O momento marcou a conclusão de uma importante etapa na jornada acadêmica e profissional na residência ...
Thumb Site

Preciso fazer minha primeira declaração de imposto de renda em 2024. E agora?

Dúvidas sobre como declarar corretamente o Imposto de Renda afligem até mesmo os contribuintes mais experientes. Quem vai fazer a declaração pela primeira vez precisa ter atenção redobrada para evitar os erros que fazem o contribuinte cair na malha fina da Receita Federal. Os estreantes precisam ...
plugins premium WordPress