Diagnóstico precoce e continuidade do tratamento são fundamentais no combate à tuberculose

Diagnóstico precoce e continuidade do tratamento são fundamentais no combate à tuberculose

Categoria:

Compartilhar:

Diagnóstico precoce e continuidade do tratamento são fundamentais no combate à tuberculose

Em alusão ao Dia Mundial de Combate à Tuberculose, celebrado em 24 de março, a Secretaria Estadual da Saúde (SES) iniciou, na terça-feira (22), uma série de ações com o objetivo de reforçar a importância do diagnóstico precoce e a continuidade do tratamento. O evento acontece no Hospital Sanatório Partenon (HSP) reunindo secretários e conselheiros municipais de saúde, além de profissionais de saúde dos municípios prioritários e da Região Metropolitana.
O secretário adjunto de Saúde, Francisco Zancan Paz, reforçou que o Rio Grande do Sul possui apoio de diversas instituições internacionais, além do Ministério da Saúde (MS), para enfrentamento da doença. “A tuberculose precisa de atenção especial. A SES vem desenvolvendo um trabalho em conjunto com municípios e equipes da Atenção Básica”, destacou. Segundo Paz, reduzir a mortalidade e a incidência da doença no RS é uma das metas do Programa Estadual de Controle da Tuberculose (PECT/RS).
Conforme a coordenadora do PECT/RS, Carla Jarczevski, o primeiro dia de atividades será destinado aos municípios prioritários no enfrentamento à AIDS e tuberculose no Estado, bem como aos Conselhos Municipais de Saúde destes locais. Já na quarta-feira (23), estarão presentes técnicos de saúde e representantes da 1ª e 2ª regionais de saúde. “Nossa intenção é mostrar os resultados do programa que é realizado em parceria com o Hospital Sanatório Partenon. Apesar de continuarmos com taxas estáveis de incidência da doença, ainda existem municípios que possuem números um pouco acima do preconizado”, reforçou.
Atualmente, o Rio Grande do Sul é o sétimo estado brasileiro em incidência de tuberculose, com uma taxa de 40 a 46 casos por 100 mil habitantes, mantida desde o ano de 2000. Já o Brasil é o 17º colocado entre os 22 países que concentram 80% dos casos de tuberculose no mundo, e apresenta uma taxa de incidência da enfermidade de 33 casos por 100 mil habitantes.
Estruturado desde a década de 70, com resultados exemplares entre 1976 e 1986, o PECT/RS está abrigado no Centro Estadual de Vigilância em Saúde (CEVS) e tem como finalidade apoiar as ações dos programas municipais do controle da doença, visando à melhoria dos indicadores. O Hospital Sanatório Partenon atua como retaguarda hospitalar para a doença, principalmente, em casos de pacientes com extrema vulnerabilidade social.
 
A doença
A tuberculose é uma doença causada pelo bacilo de Koch (Mycobacterium tuberculosis) que afeta vários órgãos do corpo, mas principalmente os pulmões. É transmitida pelo ar, quando o paciente tosse, fala ou espirra. Os principais sintomas são tosse prolongada (por mais de três semanas) com ou sem catarro, cansaço, emagrecimento, febre (noturna) e suor noturno. Em 1993, a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou a tuberculose como uma emergência global. O tratamento para a enfermidade é disponibilizado gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Confira outras notícias

thumb site

AMRIGS celebra formatura de novos especialistas do Hospital São Lucas da PUCRS

Em um momento repleto de emoções e conquistas, a Associação Médica do Rio Grande do Sul (AMRIGS) participou da cerimônia de formatura dos residentes do Hospital São Lucas da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), realizada no Salão de Atos no dia 22 de fevereiro. O pres...
thumb site

Hospital Ernesto Dornelles forma 29 residentes em 12 especialidades médicas

A noite de quarta-feira, dia 21 de fevereiro, foi marcada pela formatura de mais uma turma do Programa de Residência Médica do Hospital Ernesto Dornelles, parceiro da Prova AMB/AMRIGS, aplicada anualmente. A cerimônia, que aconteceu no Clube Sogipa em Porto Alegre, contou com a presença do presid...
WhatsApp Image 2024-02-20 at 11.34.45 AM

Crescimento da Prova AMB/AMRIGS é pauta em reunião com AMB e federadas brasileiras

Na noite do dia 19 de fevereiro, representantes da Associação Médica do Rio Grande do Sul (AMRIGS), da Associação Médica Brasileira (AMB) e das federadas dos estados do Ceará (CE), Pará (PA), Pernambuco (PE), Rio de Janeiro (RJ), Santa Catarina (SC) e Maranhão (MA) reuniram-se de forma híbrida pa...
plugins premium WordPress